HIPNOSE E CANCÊR

O câncer é uma doença que se caracteriza pelo crescimento desordenado de células que invadem os tecidos ou órgãos, podendo tornar-se uma metástase na medida que se espalha para as diferentes regiões do corpo. O câncer maligno é aquele onde as células cancerígenas crescem rapidamente, são agressivas e incontroláveis, podendo causar tumores, que é o acúmulo destas células. O câncer benigno, é menos agressivo, se multiplica vagarosamente e se assemelha ao seu tecido original, este dificilmente oferece risco de vida. 
A hipnose é utilizada principalmente no combate à dor do câncer, diminuição, evitação ou extinção da mesma. Na diminuição dos efeitos da quimioterapia, e também na cura da doença. Com técnicas para o enfrentamento do câncer, pode-se fortalecer o sistema imunológico para que o próprio corpo possa eliminar as células cancerígenas. A hipnoterapia pode ser associada a outras técnicas como o programa Simonton, PsicoOncologia, imaginação ativa etc.
Usa-se a hipnose e suas diversas técnicas para um enfrentamento da doença por parte do paciente. Ou trabalha-se apenas a dor em casos terminais ou trabalha-se a cura em outros casos. 
Busca-se a cura através das motivações de cada paciente, estas que o impelem a continuar vivo. O paciente precisa escolher a si mesmo, escolher a cura. Estas motivações internas são despertadas e isso fará toda a diferença no progresso da doença ou da regressão e cura da mesma. 
É comum em pacientes com câncer um histórico de depressão, de uma baixa qualidade de vida, alimentação não saudável, estresse, vivências de raiva, ressentimentos, mágoa, tristezas constantes, relacionamentos conturbados ou repressão, sentimentos e atitudes que levam a um enfraquecimento do sistema imunológico e um desgosto pela vida, o que poderá levar o paciente de uma forma não percebida a desenvolver o câncer.
O tratamento é psicosocial, e envolve além da terapia (hipnoterapia), uma melhora na qualidade de vida, diferentes mudanças em nível pessoal e profissional como resolução de relações maritais conturbadas e mudança de emprego, uma alimentação mais saudável, e é necessário que a família também esteja engajada e envolvida no tratamento. Dando assim a possibilidade de aumentar a auto-estima, confiança e si mesmo e despertar diferentes motivações para a continuação da vida.
Esse conjunto de fatores associados ao trabalho com a hipnoterapia, levará à diferentes discussões sobre como este paciente em especial conduziu sua vida até o presente momento e o que precisará fazer para mudar, podendo desta forma potencializar o sistema imunológico levando a um enfrentamento mais efetivo do câncer e a possível cura. Trabalhando a dor, a culpa e a própria morte, e como resultado dando um novo sentido à vida.